Como fazer luzes no cabelo?

Uma das perguntas mais frequentes que recebo no blog é sobre luzes. E o que acabei percebendo é que a maioria das perguntas gira em torno da problemática das mechas alaranjadas e amareladas. Já mostrei muitas maneiras de remediar o problema aqui no blog em:

E como diz o ditado, é melhor prevenir do que remediar, não é mesmo? Pensando nisso, resolvi fazer este post para explicar direitinho o passo a passo para obter um resultado satisfatório na hora de fazer luzes, pois percebi que muitos dos problemas apresentados pelas leitoras aqui, teriam sido evitados caso tivessem sido feita as luzes corretamente.

Tem gente que pensa que fazer luzes é um bicho de sete cabeças, eu mesma era uma dessas pessoas, morria de medo, só que pesquisando sobre o assunto, vi que não era tão complicado como parecia. Também não é a coisa mais fácil do mundo, requer uma certa habilidade na hora de mexer nos cabelos, mas não é impossível.

1º PASSO

O primeiro passo é analisar o cabelo antes de sair correndo pra perfumaria mais próxima e comprar os produtos. Cabelos escuros, sejam eles tingidos ou virgens, temos que ter a consciência de que não ficarão super loiros da noite para o dia. Requer paciência para alcançar o tom desejado, caso queira platinar o cabelo. Tem que ter noção que serão necessárias algumas sessões de luzes até o cabelo chegar no tom.

É importante saber definir que tom será almejado. E isto é super subjetivo, tem gente que gosta de loiros claríssimos, quase branco, que são os platinados, tem as que preferem uma coisa mais dourada, outras preferem um tom mais sútil, enfim, são inúmeras as possibilidades. Lembrando sempre que devemos respeitar nosso biotipo, cor da pele e dos olhos são super importantes na hora de escolher o tom. Nem todo mundo fica bem com o platinado por exemplo.

Devemos considerar também a cor de base dos nossos cabelos, por exemplo, a maioria das mulheres morrem de amores pelo cabelo da Gisele, porém ela é loira natural e faz luzes claríssimas meio californianas, apenas para dar um up no visual. Outro cabelo super requisitado nos salões no Brasil é o da Adriane Galisteu, mas ela também é loira natural, ela já tem uma cor base loiro acinzentado e luzes em loiro claríssimo. O mesmo caso da Ana Hickman com seu cabelo super platinado, porém ela, além de ser loira natural com luzes platinadas, é super branquinha e de olhos azuis.

Quem não nasceu loira natural como as beldades acima e mesmo assim quer ficar super loira, tem duas opções. A primeira é fazer uma cor de base com tintura num tom de loiro escuro, e fazer as luzes claríssimas por cima. Vale ressaltar que deve-se levar em conta que além de retocar as luzes a cada dois ou três meses, terá que retocar a raiz da cor de fundo pelo menos uma vez por mês. Foi assim que foram feitos os cabelos da Déborah Secco e Flavia Alessandra, primeiro foi feita a cor de base, e depois as luzes por cima.

Para quem quer fugir de toda essa trabalheira, a segunda opção é fazer apenas as luzes e deixar a cor de fundo, sua cor natural. Se a pessoa tem o cabelo castanho escuro por exemplo, e não se importar com o contraste da raiz escura com as luzes mais claras.

 

Independente disto tudo, o cabelo deve estar com uma cor uniforme para receber as luzes. Caso você esteja com o cabelo manchado por outras tintas, é preferível uniformizar este cabelo antes das luzes, levando em consideração as duas escolhas que falei acima, caso queira uma cor base de loiro escuro, tinja o cabelo com uma tinta nesta tonalidade, como por exemplo uma 8.1, caso queira deixar a cor natural do seu cabelo, tinja com uma cor mais próxima possível de sua cor original, como exemplo, castanho escuro, use um tom de 5.

Outro aspecto que deve ser considerado é o estado do cabelo. Caso o cabelo esteja muito danificado por outras químicas, como tinturas e progressivas, ou  ressecado, o melhor a ser feito é tratá-lo antes, para que ele esteja fortalecido para receber a agressão da descoloração sem que danifique tanto o cabelo. Quanto mais saudável e menos química o cabelo tiver, melhor para o processo de luzes. Cabelos relaxados e alisados falarei em outro post. Pois depende do tipo de componente que é usado nestes processos, alguns são compatíveis com descolorantes e outros não, fora que o procedimento é um pouco diferente, o qual abordarei num próximo post.

2º PASSO

O segundo passo para conseguir o tão desejado loiro perfeito é usar bons produtos. Essa definitivamente não é hora de se fazer economia, pense que ela já está sendo feita com você fazendo este procedimento em casa e não em salão, que vão lhe cobrar os olhos da cara. Mesmo usando bons produtos, o custo é bem menor do que se fosse feita em salão.

Quando digo bons produtos, refiro-me a produtos profissionais, a escolha de um bom descolorante e uma boa água oxigenada fazem toda diferença. Prefira sempre que possível usar o descolorante e a água oxigenada da mesma marca. Marcas boas de descolorante são: Supermeches da Alfaparf, AmendLightnerBlond MeBlondor da Wella, Platine Precision.

VOLUMAGEM DA ÁGUA OXIGENADA

Quanto a volumagem da água oxigenada, vai depender do objetivo de cada uma. Para quem quer abrir bastante a cor dos cabelos, não tem como fugir da Ox de 40, pra quem não quer o cabelo tão claro, ou é loira natural e quer mechas mais claras, a Ox de 30 funciona perfeitamente.

3º PASSO

O terceiro passo é escolher a técnica a ser usada no processo. Para quem não tem muita experiência a maneira mais fácil e mais segura é fazendo na touca. Ainda que algumas pessoas argumentem que o uso da touca em cabelos compridos, devido ao atrito de puxar os cabelos na touca, podem causar quebra dos fios, ainda assim, ela é a mais aconselhável, por ser mais segura. O risco de manchar o cabelo é infinitamente menor se comparada a fazer as luzes com papel. Para quem tem mais habilidade e prefere correr este risco, pode optar por fazer as luzes no papel.

Para fazer luzes na touca os cabelos devem estar secos e bem desembaraçados. Penteie o cabelo todo para trás, coloque a touca, e com o auxílio de uma agulha de croché vá puxando mechas intercalando finas e mais grossas em todos os buracos da touca. Após terminar de puxar todas as mechas, inicie a aplicação do descolorante sempre pela nuca. A mistura do descolorante com a água oxigenada deve ficar nem muito consistente e nem líquida demais. Deve formar uma mistura homogênea cremosa.

Para fazer luzes no papel, os cabelos devem estar secos e de preferência escovados. O cabelo é dividido em quatro partes, começando da nuca, vá soltando mechas finas, costure o cabelo com o auxílio do cabo fino de um pente, separando as mechas que serão descoloridas. Aplique o descolorante e envolva as mechas no papel alumínio.

TEMPO DE PAUSA

A maioria das pessoas fazem todos os procedimentos corretamente e acabam errando justamente no mais simples. O cabelo quando está sendo descolorido, ele obedece uma sequencia de clareamento, inicialmente o cabelo vai ficando laranja, depois amarelo, e por fim, branco.

Respeitar o tempo de pausa é fundamental. Cada cabelo é um cabelo, uns abrem mais rápido e outros menos, mas normalmente, deve-se deixar descolorindo por pelo menos uns 50 minutos a uma hora. Neste tempo, é imprescindível ir vigiando o cabelo, entre intervalos pequenos. Pegue uma mecha de cabelo, tire um pouquinho do descolorante com a unha, verifique a cor que ele está, puxe um pouco os fios, verifique se eles não estão ficando elásticos. Caso o cabelo esteja resistindo bem ao processo, pode deixar o produto até alcançar o tom amarelo mais claro, caso ele comece a emborrachar, daí não tem como fugir, deve-se enxaguar os cabelos independente do grau de clareamento que ele esteja. Por isso é muito importante que o cabelo esteja forte para conseguirmos obter o melhor resultado possível.

A questão é que muitas vezes, por medo, tiramos precipitadamente o descolorante e o cabelo fica aquele laranja horrível, que muitas vezes só terá saída na próxima descoloração, pois ele abrirá mais, abrindo deste laranja para o amarelo.

4º PASSO

O quarto passo é o mais importante de todos e que muitas vezes é simplesmente esquecido. A matização das luzes! O descolorante sempre deixa um aspecto artificial nas mechas, mesmo quando é alcançado o tom branquinho, o ideal é após as descoloração, matizar as mechas.

Matizar cabelos significa neutralizar, acrescentar ou intensificar alguma cor, nos cabelos loiros, utilizando de um recurso mais suave para aplicação da nuance. Desta forma, podemos neutralizar tons indesejados, como o amarelo e o alaranjado, acrescentar nuances, em casos de luzes que a pessoa quer um tom de mel por exemplo, ou ainda intensificar, como no caso das mechas branquinhas, a pessoa querer intensificar este tom platinado com a matização.

Existem diversos produtos que poderão ser utilizados nesta matização:

  • Keraton Prata + creme branco

A misturinha de Keraton Prata e creme branco é excelente para neutralizar os tons amarelados e alaranjados, porém, para as meninas que gostam dos fios mais platinados, podem não gostar do efeito dele, pois ele matiza mais pro acinzentado. Outro aspecto que vale ser ressaltado é que a matização é muito rápida, ainda mais se o cabelo estiver muito claro, o ideal é deixar bem pouco tempo mesmo, no máximo uns três minutos, porque senão pode acabar chumbando o cabelo.

  • Keraton Prata + Keraton Pastel

Nessa mistura não é necessário usar o creme branco, que aqui é substituído pelo Keraton Pastel. Esta é uma opção para aquelas que preferem um tom mais perolado. Tem menos risco de chumbar que o Keraton Prata.

  • Magic Color

Este já está com fama de ser o melhor matizador, pois além de eliminar os tons amarelados/alaranjados, ele matiza para o platinado mais do que o tom acinzentado, e não tem risco de chumbar os cabelos.

  • Tonalizantes como o Richesse da L’oreal ou o Color Touch da Wella

Você pode tanto matizar as luzes tonalizando-as usando um desses tonalizantes com emulsão reveladora, deixar alguns minutinhos e pronto. O problema de fazer desta maneira é que ele acaba interferindo na cor de fundo, abrindo-a um pouco, e tem gente que não gosta, prefere o fundo natural, sem contar que ele desbota mais rápido do que os outros. Outra opção é fazer aquela receitinha que já dei aqui no blog de banho de brilho usando tonalizante.

  • Bio Cale

O Bio Cale Violeta é também outro matizador que quem usa ama e recomenda. O Matizador Bio Cale é um condicionador e deve ser usado como tal, ou seja, após o shampoo. O biocale não resseca, ao contrário, ele trata os fios, não mancha e nem estraga o cabelo. Ele simplesmente neutraliza completamente o amarelado e o alaranjado e deixa os fios com uma cor limpa.

  • Shampoo Silver da L’oreal

 

É um shampoo desamarelador que também pode ser usado na matização das mechas. Dizem que resseca um pouco os fios.

Para neutralizar os tons amarelados/alaranjados utiliza-se produtos com pigmento roxo/azul, que estão presentes nos tons acinzentados, conforme mostra a Estrela de Oswald, princípio que usamos para trabalhar com as cores e suas pigmentações. Por isso todos os matizadores tem esta pigmentação.

A partir do conceito acima, pra quem irá utilizar tonalizantes, reflexos laranjas e amarelos precisariam ser neutralizados com uma nuance que contenha os pigmentos roxo e azul. Para entender melhor esta questão de neutralização dá uma olhadinha neste post que fiz, nele explico um pouco de colorimetria capilar, que é fundamental entender um pouco pra quem deseja mexer com coloração.

Para quem quiser conferir meu post o qual mostro como faço minha luzes basta conferir:

Tudo isso que disse aqui vocês podem conferir nestes dois vídeos da Tatiana Lobo, para quem não a conhece, ela é cabeleireira, mora no Rio de Janeiro, e é dona do blog A busca da beleza, e o seu canal no Youtube é este aqui. Super recomendo tanto o blog quanto seus vídeos para quem quer aprender a cuidar das madeixas. Vale a pena assistir estes dois vídeos que separei aqui até o final. Com certeza depois de assisti-los não terão mais dúvidas em relação a luzes no cabelo e matização.

LUZES NA TOUCA PASSO A PASSO

Neste vídeo, além dela mostrar o passo a passo do retoque de luzes no cabelo dela, que ela fez na touca, ela mostra também como analisar se o cabelo está resistindo a descoloração, e até que tom deve-se atingir com a descoloração, além de mostrar como fica a matização com o Magic Color.

LUZES PASSO A PASSO NO PAPEL

Neste vídeo ela mostra o procedimento de luzes no papel que ela fez numa de suas clientes. Aqui ela usou para matizar as mechas a mistura de Keraton Prata e creme branco.

Gostaria apenas de ressaltar que não estou aqui fazendo campanha para um procedimento complicado, de certa forma, como este, seja feito em casa. Sei que tem muita gente que morre de medo de se arriscar e fazer coisas no cabelo em casa, como cortá-lo, imagina então fazer uma química como essa, que pode, além de manchar o cabelo, acabar danificando-o bastante. O que sempre aconselho é procurar sim um bom profissional, esta sem dúvida é a melhor opção.

Acontece que, nem sempre encontramos esta pessoa, foi o que aconteceu comigo. Já falei diversas vezes aqui no blog que já fiz luzes em mais de um salão por quase dois anos e nunca saí de nenhum deles satisfeita com o resultado, pagava caro e saia desiludida. Pedia luzes acinzentadas e saia do cabeleireiro com luzes acobreadas, um horror. Foi então, depois de muito pesquisar, ler bastante sobre o assunto, ver vários vídeos na internet, tomei coragem e comecei a fazer meu cabelo em casa. Logicamente, já fazia outras coisas em casa, sempre soube escovar meus cabelos, eu mesma o corto, já tinha tingido ele também, então já tinha uma certa habilidade para mexer no meu cabelo.

Então, para você que tem o mesmo problema que o meu, ou não tem condições de arcar com o custo de fazer o cabelo no salão, este post é dedicado a vocês.

A palavra-chave é ter cautela! Respeite o passo a passo que passei aqui, principalmente o primeiro, que é analisar o seu cabelo quanto a cor natural dele, seu estado e seu biotipo. E acima de tudo, evite fazer loucuras, como descolorir cabelos danificados, se já fez luzes a pouco tempo, espere pelo menos dois meses para fazer novamente o processo. Use bons produtos, não esqueça de matizar as luzes e com certeza obterá um bom resultado.

E o primordial para quem quer ser loira, saber que terá que investir tempo e dinheiro para tratar este cabelo, invista em hidratações, nutrições e reconstruções, e não se esqueça que o loiro necessita de manutenção, use shampoos desamareladores, use uma das receitas dada aqui, seja Keraton Prata, banho de brilho, pelo menos quinzenalmente, pois não adianta nada conseguir um tom lindo e não mantê-lo. O cabelo loiro oxida, isto é, perde esta tonalidade do dia da descoloração, para evitar este processo devemos investir nesta manutenção.

É isso aí!

Beijos


Em busca das luzes perfeitas Parte II

Meu cabelo natural é castanho escuro, antes de ficar loira, já tive o cabelo pintado de preto, já fui ruiva e a mais ou menos 10 anos atrás decidi clarear os cabelos. Fui a um salão e fiz minhas primeiras luzes, e logo de cara clareou bastante os cabelos e até que ficou um tom bonito. Porém, não tive condições de manter o retoque das luzes no salão e tive que apelar pras tintas de farmácia, então comprava as mais claras, sempre tonalidades 10 pra cima, escolhia pela foto da embalagem. rs

Nessa época tinha uma cor horrível, aquele loiro amarelo. Não tinha conhecimento de desamareladores e a raiz crescia muito rápido, tinha que ficar retocando todo mês, porém, como meu tom natural é muito escuro, a raiz ficava meio alaranjada e o resto amarelo. Um horror!  Nessa foto abaixo da para notar que meu cabelo estava bem amarelo.

Depois dessa época, fui várias vezes em salão arrumar a cor, escureciam meu cabelo e abriam luzes novamente, mas como não voltava pra continuar só fazendo luzes, estragava tudo de novo passando tinta.

Quando comecei a fazer escova progressiva, desisti dos  tons mais claros, porque na época não podia descolorir e fazer progressiva, e fiquei uns dois anos mantendo a tonalidade de 8.1 com tinta profissional, usava Color Perfect ou Alfaparf.

Ele ficava neste tom da foto abaixo.

Era melhor pro meu bolso,melhor pro meu cabelo e não dava tanto trabalho manter a cor. Só que em 2010 eu meu casei, e alguns meses antes do casamento comecei a fazer luzes novamente, pois queria meu cabelo mais claro para o casamento. Mantive a base 8.1 e puxaram luzes no meu cabelo, porém nunca matizaram as mechas.

Resultado, loiro dourado, pois meu cabelo puxa mais pro dourado.

Apesar do meu cabelo estar um pouco mais claro, como vocês podem ver acima, abriu luzes douradas, isso porque as luzes não foram matizada.

Então cansada de ficar indo em salão e não conseguir o resultado que eu queria, resolvi pesquisar bastante e foi então que resolvi me aventurar e começar a fazer luzes em casa. O meu primeiro resultado você pode conferir  aqui.

Na foto abaixo alguns momentos depois que voltei a fazer luzes após ficar apenas tonalizando com a tinta 8.1 que falei acima.

Fui clareando aos poucos mais ainda continuava abrindo para o dourado. Como não tirei foto do antes das luzes deste último retoque, fiz esta pequena coletânea de momentos de como estava meu cabelo.

Usei o descolorante Super Meches e água oxigenada de 30 volumes, ambos da Alfaparf.

E o resultado:

Fiz as luzes com touca porque é bem mais fácil de fazer. Essa foi a segunda vez que fiz as luzes, a primeira foi em fevereiro, fiz no papel mas achei muito complicado, então desta vez preferi fazer na touca mesmo. A parte mais douradinha é a tinta de base que tinha feito nas luzes anteriores, que acabou desbotando para o dourado, mesmo fazendo banhos de brilho e matizações, que amenizam mas não eliminam completamente esta tonalidade que aí está. As mechas mais claras estão do jeito que eu queria, clarinhas e levemente acinzentadas.

Já estava com a raiz bem crescida, com uns três dedos, como na primeira vez que fiz as luzes eu tinha antes feito uma base com uma tinta 7.1, a raiz estava bem marcada por causa da tinta de base. Puxei bastante mechas, porém finas, em todo o cabelo. A raiz ficou do jeito que eu queria, com minha cor natural misturada com as luzes, é assim que pretendo deixar meu cabelo, aos poucos a cor de base vai descendo conforme o cabelo cresça e vou fazendo luzes, até ele ficar por inteiro a minha cor natural misturada com as luzes.

Adorei o Super Meches, ele abre super bem, logo após a descoloração, para matizar as mechas usei a misturinha de creme branco com Keraton Prata.

Passei nos cabelos logo após retirar o descolorante, deixei uns 10 minutinhos, lembrando que é importante vigiar o cabelo durante o tempo de pausa para que o cabelo não fique muito tempo com o produto e acabe chumbando as mechas claras.

No mesmo dia fiz o retoque das luzes da minha mãe, também faço as dela na touca, pois seu cabelo é curto, a cor de base é natural, é um castanho médio, e por cima puxo as luzes. Usei o mesmo descolorante, o Super Meches da Alfaparf com água oxigenada de 40 volumes, também da Alfaparf. Depois faço a mesma matização que mostrei acima, como as mechas dela estavam bem claras, deixei a misturinha do creme branco com Keraton menos tempo, menos de 10 minutos.

Esse foi mais um capítulo da minha saga em busca das luzes perfeitas.

Sei que ainda não ficou perfeito, mas na minha opinião, está mais próximo do que quero, e bem mais claro que anteriormente. Não estou aqui fazendo apologia para que você se jogue em química e acabe com o cabelo, é um processo perigoso, é importantíssimo realizar o teste de mechas, escolher bons produtos, o tempo de pausa deve ser rigorosamente respeitado. Se você não tem a menor afinidade e habilidade para fazer coisas no cabelo, não se arrisque! Eu gosto muito de mexer em cabelos, pesquiso bastante antes de fazer, leio muito sobre, sempre me virei para fazer meu cabelo, eu mesma corto, faço escova e faço as luzes do meu cabelo. Tentei muito encontrar um bom profissional que me inspirasse confiança e que eu ficasse satisfeita com o resultado, mas não encontrei, então resolvi, em vez de ficar jogando dinheiro fora sem conseguir o resultado esperado, me virar sozinha e tentar conseguir um resultado satisfatório. Se você pretende fazer o seu cabelo em casa, indico que você veja este post que fiz sobre colorimetria, vai ser muito útil na hora de fazer uma coloração e conseguir um resultado satisfatório. Super indico o blog da Tati Lobo, que é cabeleireira, “A Busca da beleza”, links que vão te ajudar muito nesta aventura:

Espero que tenha ajudado!

Meninas não desistam, nós iremos conseguir o tom que queremos.

Boa semana!

Bejinhos

Cecília Senra


Vamos entender um pouco de colorimetria capilar

Olá meninas! Resolvi fazer um post sobre colorimetria capilar, pois acho que é a dúvida de toda mulher que pinta os cabelos, principalmente as loiras. Lembrando que eu não sou cabeleireira, mas acabei aprendendo um pouquinho com as aventuras capilares da minha vida. rs

Por conta destas aventuras, acabei por conta própria aprendendo algumas coisinhas, e a primeira coisa que aprendi é que se você quer ter um cabelo com uma cor bonita, precisa entender um pouco de cores.

Primeiramente vamos esclarecer o que é esta tal de colorimetria.  Colorimetria é o estudo das cores e suas composições. A colorimetria tem aplicação em todas as áreas que tem ligação com as cores, como a fotografia, arte digital, publicidade e etc. Aqui iremos discutir a aplicação das cores nos cabelos, ou seja, a colorimetria capilar.

Ao compreendermos os princípios da colorimetria capilar, nos tornamos capazes de tomar melhores decisões em relação a cor desejada para seus cabelos, prever possíveis resultados e prevenir resultados indesejados e corrigi-los quando necessário.

ESTRUTURA DO CABELO

A estrutura dos cabelos é formada por três partes concêntricas:

  • CUTÍCULA (parte externa)
  • MEDULA (centro)
  • CÓRTEX (a verdadeira estrutura)

1. A CUTÍCULA é formada de células planas ou escamas que se posicionam como telhas de um teto.
2. A MEDULA é a estrutura central do cabelo, parecida com uma coluna, com uma densidade celular baixa.

3. O CÓRTEX  estas células contém os pigmentos que causam a origem da cor natural dos cabelos, representa até 90% do peso natural da fibra.

A cor dos cabelos se deve à melanina presente no córtex. Existem 2 tipos de melanina:

  • Eumelanina- onde predomina a cor castanhada ou preta.
  • Feomelanina- que constitui a cor vermelhada e amarelada.

Todos nós temos os dois tipos de melaninas presentes nos cabelo, o que difere a cor dos cabelos são as quantidades produzidas na raiz do cabelo destas melaninas. Essa produção é determinada geneticamente, mas pode sofrer oscilações ao longo da vida por alterações dos hormônios,  puberdade, gravidez, menopausa e etc. Para modificar a cor dos nossos cabelos, a ação da tintura abre as cutículas do fio – penetra na fibra capilar até o córtex, que é onde estão os pigmentos naturais – degenera parte da pigmentação natural pela ação da água oxigenada, ao mesmo tempo que deposita os pigmentos da tintura em seu lugar. Na descoloração, o descolorante apenas retira os pigmentos naturais, por isso deve-se SEMPRE matizar as mechas, pois o resultado apenas da descoloração, mesmo obtendo um bom resultado, sempre fica artificial.

CONCEITOS BÁSICOS DA LEI DA COR

Existem três cores primárias (azul, amarelo, vermelho) que misturadas entre si dão vida as cores secundárias (verde, laranja, roxo). A união destas seis cores é o preto.

No caso das tinturas, o número depois da vírgula significa:
,1 CINZA (azul)
,2 IRISADO (roxo)
,3 DOURADO (amarelo)
,4 COBRE (laranja)
,5 ACAJU (vermelho/roxo)
,6 VERMELHO (vermelho)
,7 MATE (verde)

TONS

  1. Preto
  2. Moreno
  3. Castanho Escuro
  4. Castanho
  5. Castanho Claro
  6. Louro Escuro
  7. Louro
  8. Louro Claro
  9. Louro Claríssimo
  10. Louro Platinado

COMO LER OS NÚMEROS DAS NUANCES:

O primeiro número indica :

ALTURA DE TOM …………………………………..= 8 Louro Claro

O segundo número indica :
REFLEXO PRINCIPAL …………………………….= ,5 Acaju

O último número indica :
REFLEXO SECUNDÁRIO………………………….= 2 Irisé

8,52 = Louro Claro Acaju Irisé

REGRAS:

  • O reflexo secundário reforça o reflexo principal.

8,3 = Louro Claro Dourado
8,33 = Louro Claro Dourado Quente
7,4 = Louro Cobre
7,44 = Louro Cobre Intenso

  • O zero após a virgula atenua o reflexo principal.

8,03 Louro Claro Natural Quente
8,01 Louro Claro Natural Prateado

FAZENDO A CORREÇÃO DA COR

Para ressaltar um reflexo, utiliza-se o corretor correspondente :
AMARELO – ,3 DOURADO
VERDE – ,7 MATE (VERDE )
AZUL – ,1 PRATEADO
ROXO – ,2 IRISÉ
VERMELHO- 6 RUIVO

Na escolha do corretor para anular um reflexo, precisamos levar em consideração o princípio da colorimetria. Cada cor primária em oposição à sua secundária se anula. Desta forma, para amenizar tons amarelos e dourados, precisa-se da pigmentação roxa que vem em produtos desamareladores, tonalizantes com a terminação ,2 (Irisado). E para amenizar tons alaranjados, precisa-se do pigmento azul, encontrado por exemplo nos tonalizantes acinzentados terminados em ,1 .

Para sabermos o que neutraliza o que usamos a Estrela de Oswald.

Exemplos:

  • Para anular um reflexo VERMELHO, utiliza-se o corretor VERDE ;
  • Para anular um reflexo AMARELO, utiliza-se o corretor ROXO;
  •  Para anular um reflexo LARANJA , utiliza-se o corretor AZUL..

Se temos um cabelo que puxa pro vermelho e queremos usar um marrom (que contém vermelho), podemos usar um tom de marrom que tenha reflexo mate (verde), para que o resultado final seja um marrom frio, fechado, ao invés de um marrom avermelhado.

O cabelo loiro, conforme desbota puxa pro amarelo e ás vezes puxa também pro cobre. Só que amarelo e laranja são diferentes, e muitas vezes confundimos um com o outro. Quando o cabelo está amarelo, o primeiro impulso é jogar um tonalizante ou banho de brilho acinzentado, só que  amarelo com azul dá verde, então seu cabelo pode esverdear, o famoso cabelo chumbado.

É importante prestar bem atenção na hora da tonalização e matização. Por exemplo, você quer quebrar alguns reflexos acobreados, mas também tem reflexos amarelos, então você acrescenta uma tinta que tenha irisado e uma que tenha cinza em sua mistura.  Em equilíbrio é claro, para não puxar muito nem para um lado nem para o outro.

Por isso se deve sempre analisar bem quais os reflexos presentes no cabelo antes de optar por esta ou aquela nuance, para saber direitinho o que você quer neutralizar e o que você quer reforçar.

No geral, para neutralizar tons AMARELADOS E DOURADOS usa-se o tom irisado (roxo / violeta). E para neutralizar tons ALARANJADOS usa-se o tom cinza ou azul.

Usando shampoos desamareladores

Existem no mercado shampoos de várias marcas criados especialmente para esta finalidade. São shampoos normais, porém possuem uma coloração roxa, que após várias lavagens podem reverter/amenizar o tom amarelado. Eles são mais usados para manter o tom claro e não amarelar, mas podem neutralizar um pouco o efeito em cabelos já amarelados. Como exemplo, temos o Loreal Silver, que foi formulado para cabelos grisalhos, porém serve muito bem para os loiros.

Banho de Brilho

Essa técnica parece ser uma das mais usadas, por ter uma química leve e não agredir os cabelos. Funciona mais ou menos como um shampoo tonalizante. Tem receitinha aqui. É só escolher o tonalizante que melhor se encaixa ao seu problema.

Usando Violeta Genciana

Muitas pessoas utilizam Violeta Genciana (remedinho de farmácia, custa menos de cinco reais) para quebrar o amarelão, já que é exatamente o tom roxo que possui a capacidade de quebrar os tons amarelo e dourado. Pode-se colocar no shampoo, assim obtém-se um efeito similar ao dos shampoos especiais roxos/azuis/cinzas que eu já citei mais acima. Pingue gotas dentro do frasco de shampoo até ele ficar bem roxinho .  Não dá muito certo colocar no condicionador, pois pode manchar os cabelos. Então, aplique o shampoo normalmente. Na primeira lavagem você pode deixar uns 10 / 15 minutos para o efeito ser maior.

A Tatiana Lobo, do blog, A Busca da Beleza tem dicas incríveis sobre este assunto:

Depois de compreender este universo das cores, o segundo passo é analisar bem que cor está o seu cabelo para poder então escolher a melhor matização de acordo com o resultado desejado. E o mais importante de tudo, aprendi errando que o barato sai caro minha gente, não adianta, quem quer ficar loira tem que investir em BONS PRODUTOS, optando sempre por PRODUTOS PROFISSIONAIS, fuja dos de farmácia.

As tintas e tonalizantes de farmácia não tem a mesma pigmentação das profissionais, é comum uma tinta 8 dessas Ganier, Cor e Tom, dar um resultado diferente da tintura 8 da Color Perfect ou da Alfaparf.

A mesma regra aplica-se para os descolorantes, opte SEMPRE pelo PÓ AZUL, e dê preferência a marcas profissionais também, como o Super Meches da Alfaparf , descolorante Igora ou Blond Me, ambos da Schwarzkopf, descolorante Tec Italy. E tente comprar a oxigenada da mesma marca do descolorante, pois eles foram criados para trabalharem juntos, assim você obtém um melhor resultado.

E a última dica, clareie com calma, vá cuidando do cabelo fazendo sempre hidratação, nutrição e reconstrução, falei delas aqui, e tenha muita paciência.

Desculpem o mega post! Espero que tenham esclarecido as nossas dúvidas.

Ainda tem dúvida? Pergunte-me nos comentários.

Beijocas

Cecília Senra


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 856 outros seguidores